Festmundo Criança

fondo home

O que é o festival e quais as diretrizes que o fundamenta?

O Festmundo Criança é uma celebração de diferentes culturas e tradições culturais por parte de crianças de 06 a 14 anos dirigida ao público em geral; um rito público das crianças sobre a construção de sua memória e identidade na direção de uma cultura da paz, do encontro de gerações para o desenvolvimento da sustentabilidade e da cidadania mundial contra todo tipo de criminalidade e de impacto ambiental.

Uma festa das crianças para o grande público que envolve, além da diversão com várias apresentações culturais artísticas por crianças de 06 a 14 anos, a realização de uma conferência das criança sobre o tema escolhido pelo festival – esse ano repetindo o tema da sua 2ª edição:

A Construção de Cidadãos Responsáveis para a criação de Sociedades Dignas e Sustentáveis.

Constante do plano de trabalho e de várias reuniões que precederam a realização do festival, a direção da ação do FESTMUNDO atende especificamente os seguintes Marcos Regulatórios criados no Brasil e no mundo:


O Pacto Global pela Cidadania da Infância lançado no Senado Federal brasileiro em novembro de 2008; a Agenda 21 da Cultura; a Convenção sobre os Direitos da Criança, em especial seu artigo 29; Artigo 227 da Constituição Brasileira; Estatuto da Criança e do Adolescente; tratados e convenções relacionadas e, em especial o Artigo I, das Leis de Diretrizes Básicas da Educação no Brasil – LDB – que certifica para as Secretarias de Educação do País, diretores de escolas e seus professores o seguinte:


a) Que "A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais";


b) Que a educação escolar, mesmo desenvolvida predominantemente em instituições próprias por meio das atividades de ensino, deverá vincular-se "ao mundo do trabalho e à prática social" (§ 1º e 2º do Artigo 1º), tendo por finalidade "o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania..." e, entre seus suas bases de ação esses três princípios específicos utilizados no Festmundo:
Liberdade (do educando) de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber; pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas e valorização da experiência extraescolar (Art. 3º incisos II, III e X).

Por outras palavras: Que a educação se faz nas escolas e com professores reproduzindo um currículo de ensino da organização e do mercado social, mas, também e, em especial, ao longo das relações de vida dentro e fora das escolas e do ensino formal reproduzindo a ordem dos princípios, valores e ações de conduta social conducentes à paz, segurança humana autônoma, sustentabilidade e bem estar comum.

RESUMO HISTÓRICO

Foram realizadas até o presente três edições do Festmundo. Na primeira edição cerca de 300 crianças celebraram especialmente a cultura de Nerópolis-GO – sua história, continuidade e desenvolvimento; suas próprias produções e tradições culturais rurais e urbanas. Na Segunda edição cerca de outras 300 crianças celebraram suas culturas e produções culturais e iniciaram a reflexão sobre a construção de cidadãos responsáveis e sociedades sustentáveis.

Nessa Terceira Edição 154 crianças se inscreveram voluntariamente com autorização de seus pais para continuar a reflexão sobre esse mesmo tema na conferência global das crianças. Ali elas produziram os termos da 2ª Declaração das crianças sobre a Construção de Cidadãos Responsáveis para a criação de Sociedades Dignas e Sustentáveis.

O documento foi aprovado por uma plenária dos representantes dessas 154 crianças realizada na Câmara Municipal no final do Festival dia 09/11/2013. O texto aprovado foi registrado em Cartório e apresentado oficialmente ao Ministério Público do Estado de Goiás em sessão especial realizada dia 11/11/2013.

Esses são os principais parâmetros de ação projetado para os participantes do Festmundo dentro da proposta de realização social (socialização) das crianças:

Aprender a conhecer (o outro e outras realidades)

Aprender a fazer (criar e ou defender realizações sociais, correr e superar riscos no processo)

Aprender a conviver (movimento de brincar, se comprometer, respeitar, entender e servir uns aos outros)

Aprender a ser (tomar consciência de si mesmo, seus valores e sua identidade como cidadão, bem como a colocar seus objetivos de vida).

 

Assista o video da apresentação deste relatório no Ministério Público do estado de Goias


Veja o Documento na Integra clicando aqui